quinta-feira, 15 de maio de 2014

Descarrilamento em Luso-Buçaco (Linha da Beira Alta)





Linha da Beira Alta
Hoje, pelas 12:30, um vagão de um comboio de mercadorias, da empresa Takargo, descarrilou na Linha da Beira Alta, próximo do Apeadeiro de Luso-Buçaco.
Em resultado deste descarrilamento registaram-se danos na infraestrutura ferroviária que obrigarão à suspensão da circulação no troço Mortágua – Pampilhosa, sem que seja possível prever quando a mesma será restabelecida em condições normais, sendo certo que tal só acontecerá quando estiverem garantidos todos os requisitos de segurança.
A REFER mobilizou de imediato todos os meios para o local no sentido de ser desencadeado o processo de carrilamento do vagão e reparação dos danos.
A CP está a assegurar o transbordo rodoviário aos passageiros.
15 de maio de 2014
 fonte: REFER




Um comboio de mercadorias descarrilou esta tarde na linha da Beira alta, junto à estação do Luso. Não há feridos a registar mas a circulação na linha está suspensa até que as composições sejam retiradas.

A composição da empresa Takargo, do grupo Mota Engil, deslocava-se no  sentido Guarda-Coimbra quando descarrilou, pouco antes das 14:00, numa ponte  próxima da estação do Luso, disse à agência Lusa a fonte das relações públicas  da Comboios de Portugal (CP), indicando que o acidente não causou vítimas.

A suspensão temporária da circulação levou a CP a fretar autocarros  para assegurar o transbordo dos passageiros dos comboios intercidades e  regionais da Linha da Beira Alta, adiantou.

Entretanto, um desses autocarros, que circulava hoje à tarde no IP3  a caminho de Coimbra, teve de parar na zona de Penacova devido a uma avaria,  disse à Lusa uma fonte do Destacamento de Trânsito da GNR de Coimbra.

Após 40 minutos de espera, os passageiros puderam seguir viagem, cerca  das 17:00, num outro autocarro, enquanto a viatura avariada aguarda agora  por assistência mecânica, no nó da Espinheira do IP3, de acordo com a mesma  fonte policial.
fonte: SIC




Comboio descarrila no Luso e corta Linha da Beira Alta

Um comboio de mercadorias descarrilou junto à estação do Luso, Mealhada, esta quinta-feira, por volta das 14 horas, obrigando à suspensão da circulação na Linha da Beira Alta e ao corte do trânsito na Estrada Nacional nº 335, que liga Anadia a Penacova, disse, ao JN, fonte da GNR.

Uma testemunha contou ao JN que o incidente, que não provocou feridos - apenas prejuízos materiais -, terá ocorrido por volta das 14 horas. "O meu irmão diz ter ouvido muito barulho na ponte ferroviária metálica, que passa sobre a aldeia de Várzeas. De seguida, ouviu uns estrondos, parecidos com petardos a rebentar. E foi então que percebeu que era o comboio, que circulava no sentido Guarda-Coimbra, que estava a arrancar todas as travessas centrais da linha", descreveu a fonte.

O mesmo morador do Luso explicou que o comboio acabou por ficar imobilizado imediatamente após atravessar a ponte metálica, que é bastante alta. "Ficou parado junto à estação do Luso, o que obrigou ao fecho da passagem de nível e ao corte do trânsito rodoviário na EN 335", disse a fonte, manifestando-se apreensiva relativamente à duração do corte da estrada, que "acarreta enormes prejuízos para os moradores".

Recorde-se que, para além de ser a principal ligação de transporte ferroviário de mercadorias com o estrangeiro, é pela Linha da Beira Alta que circula o Sud Express. "Hoje à tarde, a ligação a Paris não ocorrerá", disse, ao JN, fonte da empresa.
fonte: JN


Fotos de Claudio Amendoeira @ facebook 

fonte: facebook
fonte: facebook


Actualização 16/05/2014 21:00
A circulação na Linha da Beira Alta entre Mortágua e Pampilhosa, onde na quinta-feira ocorreu o descarrilamento de um comboio de mercadorias, deverá ser retomada na segunda-feira, informou hoje a Refer.

“Tendo presente a evolução dos trabalhos – e ainda que com limitações de velocidade – é nossa expetativa que a circulação no troço possa vir a ser retomada durante o dia de segunda-feira”, refere uma nota da Rede Ferroviária Nacional (Refer), enviada às 19:30.

A circulação ferroviária na Linha da Beira Alta foi suspensa, na quinta-feira, na zona do Luso, após o descarrilamento de um comboio de mercadorias, às 12:30, tendo prosseguido hoje os trabalhos de reparação da via.

“Estamos a falar de uma extensão de seis quilómetros de destruição, que inclui três pontes”, disse de manhã à agência Lusa uma fonte das relações públicas da Refer.

Um dos 19 vagões de uma composição da empresa Takargo, do grupo Mota Engil, que percorria a Linha da Beira Alta no sentido Vilar Formoso-Coimbra, descarrilou próximo do apeadeiro do Luso-Buçaço, no concelho da Mealhada.

O comboio transportava bobinas de papel. Um dos vagões do meio da composição saiu dos carris e “foi destruindo a via num trajeto de seis quilómetros”, segundo a fonte da Refer.

A CP – Comboios de Portugal continua a assegurar o transbordo rodoviário aos passageiros.


 

Sem comentários:

Publicar um comentário