quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Metro de Lisboa - Sempre em Greve

 

Os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa (ML) estão em luta contra o governo e a administração da empresa. No entanto, a forma de luta encontrada - greve - só afecta os clientes diários deste meio de transporte, que por teimosia ou por não terem outra alternativa, insistem em viajar no ML. Segundo números da empresa, são transportadas por dia cerca de 500.000 pessoas (5% da população nacional).

É obvio que a greve faz parte da agenda política da CGTP, tendo o sector empresarial do estado um manancial quase inesgotável para esta forma de luta.

No entanto, no ML existem algumas particularidades que fazem com que a greve seja tão banalizada. Com a rede fechada, não se sabe muito bem qual a adesão à greve. Hipoteticamente, podem estar todos ao serviço .... sem nada fazer (a rede é sempre encerrada). Hipoteticamente, podem estar de greve os funcionários cujo sindicato lhes paga o dia de greve. Neste caso, nada perdem .... ninguém perde, excepto o cliente.

Sendo assim, é obvio que as greves interessam aos funcionários do ML .... sempre são umas horas/dias sem nada fazer, isto é, sem clientes para transportar.

Fica a refleão e ficam também aqui as datas das próximas greves.


02-01-2014 - greve das 05:30 às 09:30 - fonte: FECTRANS
07-01-2014 - greve das 05:30 às 10:00 - fonte FECTRANS
09-01-2014 - greve das 05:30 às 09:30 - fonte FECTRANS Diário Digital ML 

16-01-2014 - greve das 05:30 às 09:30 - fonte FECTRANS Diário Digital ML
23-01-2014 - greve das 05:30 às 09:30 - fonte FECTRANS 
30-01-2014 (data a confirmar)

Em 2013, os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa (ML) ofereceram aos seus passageiros os seguintes "presentes":

(lista em actualização)
20-03-2013 - greve das 06:00 às 10:30 (como foram decretados serviços mínimos, a greve foi desconvocada)
30-05-2013 - greve de 24 horas (sem serviços mínimos)
27-06-2103 - greve de 24 horas (sem serviços mínimos)
08-10-2013 - greve de 24 horas (sem serviços mínimos)
15-10-2013 - greve de 24 horas (como foram decretados serviços mínimos, a greve foi desconvocada)
31-10-2013 - greve de 24 horas (sem serviços mínimos)
19-11-2013 - greve das 05:30 às 09:30
21-11-2013 - greve das 05:30 às 09:30
28-11-2013 - greve das 05:30 às 09:30
19-12-2013 - greve das 05:30 às 09:30
Esta forma de luta é utilizada pelos funcionários do ML de forma a maximizar o impacto sobre os passageiros. Prejudicar 5% da população nacional numa luta que não afecta o governo ou a administração é assim a formula encontrada por sindicalistas e demais funcionários do ML para atingir os seus objectivos.

Sem comentários:

Publicar um comentário